Confira o guia completo do Super Bowl 51

rasuper-bowl-51-guia-2

SUPER BOWL 51
NEW ENGLAND PATRIOTS x ATLANTA FALCONS
Quando: domingo, 5 de fevereiro de 2017
Onde: NRG Stadium, em Houston (Texas)
Previsão do tempo: 25°C/18°C (estádio fechado)
Que horas: 21h30 (horário de Brasília)

LEIA MAIS:
POR QUE TORCER PARA OS PATRIOTS
POR QUE TORCER PARA OS FALCONS
CONFIRA OITO RAZÕES PARA VER O SUPER BOWL 51

16113429_10154737742741263_1944331490368363952_oComo os Patriots chegaram aqui:

Com um herói improvável, o New England Patriots fez o dever de casa e despachou o Pittsburgh Steelers de volta para o Heinz Field ao vencer a decisão da AFC por 36 a 17. Ao contrário da semifinal, Tom Brady teve uma ótima atuação, lançando para três touchdowns e 348 jardas, das quais 180 foram para o WR Chris Hogan. Ben Roethlisberger não jogou mal, mas a vitória ficou um pouco mais distante após a contusão de Le’Veon Bell, ainda no 1° quarto. O running back era uma peça fundamental para que Pittsburgh pudesse ditar o ritmo no ataque.

* Assista aos melhores momentos da partida.

16112596_10154735070631263_8386956845321426198_oComo os Falcons chegaram aqui:

Logo após desperdiçar suas duas primeiras campanhas de ataque (field goal para fora e fumble na red zone), o Green Bay Packers já se viu perdendo por 17 a 0 para um time acostumado a marcar mais de 30 pontos por jogo. O Atlanta Falcons começou a final da NFC acelerando com tudo e não quis saber de olhar no retrovisor, carimbando sua ida para o Super Bowl com uma contundente e convincente vitória por 44 a 21. Matt Ryan fez o que fez durante toda a temporada: cuidou da bola e ainda lançou para 392 jardas e quatro touchdowns.

* Assista aos melhores momentos da partida.

O que esperar do Super Bowl 51?

It’s gonna be Legendary. Se Barney Stinson pudesse dar uma prévia do que esperar do Super Bowl 51, previsto para acontecer neste domingo, no NGR Stadium, em Houston, com certeza seria seu jargão de sempre. A decisão da bola oval colocará frente a frente a franquia cujo ataque explodiu em 2016 e massacrou seus oponentes e a franquia cuja dinastia dos últimos 16 anos é uma das maiores na história do esporte.

“Amarelão” comanda ataque dos 33 pontos

Se alguém tinha dúvidas sobre a postura de Ryan nos playoffs, dando a entender que ele poderia amarelar, é melhor mudar de ideia. O quarterback, principal candidato ao prêmio de MVP da temporada, está jogando demais e somou 740 jardas, 70,7% de aproveitamento, sete touchdowns, nenhuma interceptação e um rating de 132,55 nos triunfos sobre Packers e Seattle Seahawks. A média de pontos da equipe, que era de 33,8 ao longo de 2016, subiu para 40 neste mata-mata, a terceira maior média dos playoffs na era do Super Bowl, perdendo apenas para o San Francisco 49ers de 1994 (43,7) e de 1989 (42).

16177928_10154735143096263_832057513802799528_oObviamente, Ryan não faz tudo sozinho. Além de contar com um gênio na lateral do campo, o coordenador ofensivo Kyle Shanahan – que, diga-se de passagem, deve assumir o posto de técnico dos 49ers após a final –, o elenco de apoio do camisa 2 é espetacular. Julio Jones deve encarar a dura marcação de Malcolm Butler – olho nesse duelo – durante a partida inteira, mas o wide receiver é tão importante que, mesmo sem a bola, abre espaço para outros recebedores como Mohamed Sanu e Taylor Gabriel, sem contar a melhor dupla de running backs da liga, com Devonta Freeman e Tevin Coleman.

O herói improvável

Não existe receita pronta para montar uma boa linha ofensiva. Da OL titular dos Falcons, o right tackle Ryan Schraeder e o guard Chris Chester vieram via free agency em 2013 e 2015, respectivamente, o left tackle Jake Matthews foi recrutado no draft de 2014 com a 6ª escolha geral, o guard Andy Levitre chegou numa troca com o Tennessee Titans há dois anos, mas foi na última offseason que chegou a peça que aparentemente faltava.

Após sete temporadas com o Cleveland Browns, o center Alex Mack assinou um contrato de cinco anos e US$ 45 milhões – um bom OL ganha muito bem, meu amigo – com Atlanta, e conseguiu uma ida ao Super Bowl logo em seu primeiro com a nova equipe. “Ele é chave para a OL, se antecipa em todas as jogadas, é grande como um guard, mas tem a agilidade de um center, e está é uma combinação rara”, avalia o técnico Dan Quinn. Mack sofreu uma lesão na fíbula e treinou de forma limitada ontem, mas com certeza vai a campo.

Velozes e Furiosos x Bill Belichick e Matt Patricia

O ataque dos Falcons é o mais explosivo e perigoso da NFL. São oito jogos consecutivos pontuando logo na primeira campanha ofensiva, o que constitui a maior sequência da liga desde 2000. Só que do outro lado dos gramados nós teremos duas das maiores cabeças defensivas da liga: Bill Belichick e o coordenador Matt Patricia.

Matt Patricia, coordenador de defesa dos Patriots, e o técnico Bill Belichick (Foto: Steven Senne/AP Photo)
Matt Patricia, coordenador de defesa dos Patriots, e o técnico Bill Belichick (Foto: Steven Senne/AP Photo)

Sob o comando desta dupla, os Patriots lideraram a temporada em pontos cedidos, 250 (15,6 por partida), 34 a mais que o segundo colocado, e em jardas cedidas após a recepção, com 1.463, de acordo com o site Sporting Charts. Foram duas semanas de preparação, e eu mal posso esperar para ver o que esses dois planejaram para tentar conter um ataque que ataca de tantas formas diferentes.

Dobrar a marcação em Jones é esperado, mas a linha secundária deve ficar atenta com os recebedores secundários, em especial Sanu e Gabriel. Apesar do tamanho (1,73 e 75 kg), Gabriel é rápido e uma das maiores armas dos Falcons quando o assunto é rotas em profundidade, tendo conquistado uma média de 16,5 jardas por recepção e seis TDs. É este tipo de jogada, as explosivas, que New England precisa tentar evitar. Segundo dados da NFL, o time de Atlanta foi o melhor de 2016 em “big plays” (corridas de dez jardas ou mas e recepções para 20 jardas ou mais), com 120! Parar esta unidade dos Falcons é muito, muito difícil, mas se os Patriots conseguirem evitar que eles entrem em sua endzone, limitando-os a field goals, é um passo para o título.

Do outro lado, o Atlanta deve tentar manter o ritmo que mencionamos acima. Conseguir 7, 10, 14, 21 pontos logo em suas primeiras campanhas faz com que o adversário abra mão de alguns pontos do seu plano de jogo para não se ver perdendo por 15, 20 pontos na saída para o intervalo. Essa agressividade marcou a temporada dos Falcons, e eles não planejam fazer diferente no Super Bowl. Shanahan levou um susto no início da semana ao perder sua mochila onde estava o playbook, mas a recuperou e vem com tudo para cima de Butler, Patrick ChungLogan Ryan e Devin McCourty. A briga entre WRs e defensive backs será MUITO BOA.

Brady, Tom Brady

super-bowl-51-guia-4Depois de vencer Seahawks e Packers, comandados por dois dos QBs mais criativos da NFL, nos playoffs, os Falcons se deparam agora com um bicho diferente chamado GOAT, “cabra” em inglês ou a junção das iniciais de “Greatest Of All Time” (maior de todos os tempos).

Os Patriots não têm um wide receiver número 1 e nem poderão contar com Rob Gronkowski (o tight end é quem funciona como principal recebedor), lesionado, mas têm Brady. Aos 39 anos, o “Giselão” vem jogando demais e se não for pressionado no pocket, e quando eu digo “pressionado” eu quero dizer “amassado e com a cara enterrada no gramado”, ele é capaz de desmantelar qualquer defesa da NFL, vide o Super Bowl 49, quando virou o jogo para cima dos Seahawks.

Pressionar o camisa 12 é fundamental para tirá-lo do sério, e blitz não é exatamente a melhor forma porque Brady identifica isso como poucos e solta a bola o mais rápido possível. O que Jadeveon Clowney e Whitney Mercilus, do Houston Texans, fizeram nas semifinais da AFC foi furar a linha ofensiva pelo meio para chegar ao QB. Vic Beasley é o cara a ser observado no front seven do Atlanta. Foram 15,5 sacks na temporada, melhor marca da NFL, e ele terá pela frente o right tackle Marcus Cannon, que não cede um sack desde a Semana 1, de acordo com o Pro Football Focus.

Defesa de jovens

Beasley, com apenas 24 anos, é o líder de uma defesa protagonizada, em sua grande maioria, por novatos. Dos cinco defensores com mais tackles do Atlanta, quatro tem 25 anos ou menos e dois deles passaram dos 100 tackles em 2016: o safety Keanu Neal e o linebacker Deion Jones. Juntam-se aos três caras como o linebacker De’Vondre Campbell (23 anos), o defensive tackle Grady Jarrett (23), os cornerbacks Jalen Collins (23) e Brian Poole (24), e o free safety Ricardo Allen (25). É um grupo muito novo e rápido, mas será que a falta de experiência vai falar mais alto no maior jogo de suas vidas? Se Brady, Belichick e Josh McDaniels derem um jeito de explorar isso, é um “fodeu” relativamente grande para os Falcons.

Keanu Neal e Deion Jones (Foto: Todd Kirkland/Icon Sportswire via Getty Images)
Keanu Neal e Deion Jones (Foto: Todd Kirkland/Icon Sportswire via Getty Images)

Brady não tem um Julio Jones da vida à disposição, mas trabalha muito bem com Julian Edelman, Chris Hogan e Danny Amendola, principalmente quando um deles está no slot, além dos running backs Dion Lewis e James White, trabalhando passes curtos e rápidos. Lewis foi um monstro nas semifinais contra os Texans, enquanto Hogan brilhou na final da AFC diante do Pittsburgh Steelers.

E não podemos nos esquecer de LeGarrette Blount. Belichick com certeza deve ter revisto a derrota dos Falcons para o Philadelphia Eagles na Semana 10, quando as aves da Geórgia foram dominadas pelo jogo terrestre das águias da Pensilvânia. Blount tem força e tamanho (1,83 m e 113 kg) para encarar a linha de LBs do Atlanta, cuja média física é de 1,89 m e 102 kg, enquanto Lewis e White, menores e mais leves, são opções para o screen pass.

Falamos muito do ataque dos Falcons, maior pontuador da NFL e número 2 no ranking de mais jardas conquistadas após a recepção, mas sabem quem aparece na terceira posição desta lista: Patriots, com 4.456 jardas. E sabem qual é o time que mais cedeu jardas após a recepção em 2016? Falcons, com 2.126, segundo o Sporting Charts.

Palpite: PATRIOTS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s