Cornetadas da Semana 16 da NFL

Houston vai longe nos playoffs?
Tampa Bay Buccaneers 20 x 23 Houston Texans

O recorde de George Blanda de mais interceptações na temporada (42) está distante, mas Jameis Winston segue se esforçando para fazer história. Diante dos Texans, foram quatro bolas nas mãos erradas, incluindo a 6ª “pick six” do ano. Apesar dos turnovers, os Buccaneers tiveram a bola e dois minutos para tentar virar, só que Winston, para variar, foi interceptado. Com tantos erros, Houston deveria ter passado o carro, mas o ataque também teve suas dificuldades – Deshaun Watson foi sacado cinco vezes – e dependeu da tarde inspirada da defesa para garantir a vitória e o título da AFC Sul.


11 vezes Patriots
New England Patriots 24 x 17 Buffalo Bills

Pela 11ª temporada seguida, a AFC Leste pertence aos Patriots. Tom Brady completou 78,8% (26/33) dos passes, seu melhor aproveitamento em 2019, e foi particularmente bem contra a blitz, evitando a pressão: 11/13, 132 jardas e um TD (segundo o Next Gen Stats). Sony Michel correu para 96 jardas – os Patriots estão invictos (16-0) quando ele passa de 60 –, Julian Edelman foi vital na campanha da vitória e a defesa parou os Bills na red zone no fim, apesar de Josh Allen ter errado a mão no passe para Dawson Knox que poderia ter sido o TD do empate.


49ers vão ganhando musculatura
San Francisco 49ers 34 x 31 Los Angeles Rams

Em uma temporada de altos e baixos, os Rams se despedem oficialmente da briga pelos playoffs com uma apresentação digna. O play action com Jared Goff castigou os 49ers no 1° tempo (14/16, 153 jardas e um TD), a defesa colocou pressão na OL e em Jimmy Garoppolo, forçando passes ruins (duas interceptações) e sacando-o seis vezes, mas, no fim, na hora da onça beber água, o camisa 10 se redimiu. Fora a campanha para TD que jogou o placar para 31 x 28, Garoppolo converteu duas 3ª para 16 na campanha do FG da vitória. San Francisco se recupera da derrota e agora joga a vida contra Seattle.


Falcons fechando 2019 bem
Atlanta Falcons 24
x 12 Jacksonville Jaguars

No encontro de duas equipes 5-9 que tinham aspirações ao Super Bowl em um passado recente e com treinadores que estão com as batatas assando, os donos da casa levaram a melhor. Com um ataque equilibrado e com a OL fazendo um bom trabalho, os Falcons abriram 14 x 0 antes de Gardner Minshew II encostar na bola (oferecimento do fumble de Michael Walker ao retornar um kickoff). Mesmo com a bola e contando com a ajuda de duas interceptações de Matt Ryan, os Jaguars pouco produziram e só entraram na end zone no 4° quarto. Esse fim de temporada pode dar mais um ano a Dan Quinn.


0800 Lamar resolve
Cleveland Browns 15 x 31 Baltimore Ravens

Não foi o melhor começo de partida dos Ravens. Baltimore se viu zerado até o fim do 2° quarto após uma 4ª para 3 mal-sucedida, um fumble e dois punts, enquanto os Browns, último time a vencer os corvos, lá na Semana 4, lideravam o placar por 6 x 0. Mas não havia motivos para desespero. Em duas campanhas rápidas (as duas, juntas, deram 78 segundos), Lamar Jackson lançou dois TDs para Mark Andrews e Cleveland nunca mais se levantou. Para completar, Odell Beckham Jr. discutiu com Freddie Kitchens. Esta é a primeira vez que os Ravens são cabeça de chave n° 1 na AFC.


Saints suam; Titans com um pé nos playoffs
Tennessee Titans 28 x 38 New Orleans Saints

Os Saints tiveram um início de jogo devagar e cheio de faltas (foram sete, mas uma foi declinada) contra os Titans. Perdendo por 14 x 3, New Orleans acordou no 2° quarto e marcou 21 pontos na sequência para virar a partida. Sem Derrick Henry, Tennessee se manteve na disputa, mas Kalif Raymond apagou com o tackle e soltou a bola. O lance foi confirmado como fumble, os Saints fizeram o TD e mataram o confronto. Dia histórico para Michael Thomas, que bateu Marvin Harrison em mais recepções em um ano, com 145. Apesar do revés, a derrota dos Steelers deixa os titãs em posição para levar o WC.


Hynes faz história; McCaffrey está a caminho de fazer
Indianapolis Colts 38
x 6 Carolina Panthers

Em meio aos rumores de que os Colts devem observar com atenção o mercado de QBs na próxima offseason, que deve ser bem movimentada, Jacoby Brissett não brilhou na elástica vitória em cima dos Panthers. Quem brilhou foi Nyheim Hines, com TDs de 84 e 71 jardas em retornos de punts, fora o terceiro retorno para um ganho de 40 jardas. A perspectiva é de que Brissett brigue pelo posto de QB titular em 2020. Nos Panthers, a perspectiva é dar todas as jardas possíveis para Christian McCaffrey bater as mil jardas recebidas (faltam 67) e as 2.509 jardas totais de Chris Johnson (faltam 216).


Bengals asseguram a 1ª escolha do draft
Miami Dolphins 38
x 35 Cincinnati Bengals

As últimas coisas que nós esperávamos de um Dolphins x Bengals eram 83 pontos e um tiroteio entre Andy Dalton e Ryan Fitzpatrick, dois QBs que provavelmente estarão em outros clubes no próximo ano. Em Cincinnati, Dalton (33/56, 396 jardas e quatro TDs) comandou uma reação furiosa no último quarto, mas a derrota assegura a 1ª escolha do draft para os tigres de bengala; é provável que Joe Burrow esteja a caminho. Em Miami, Ryan Fitzpatrick (31/52, 419 jardas, quatro TDs e uma INT) prova que tem gás para um 16° ano. Resta saber por qual franquia.


Steelers não merecem os playoffs
New York Jets 16
x 10 Pittsburgh Steelers

No primeiro reencontro de Le’Veon Bell com o ex-clube, o RB e o Jets levaram a melhor, embora seja difícil dizer isso com propriedade. A boa defesa dos Steelers cedeu o TD na primeira campanha após um passe absurdo de Sam Darnold para Robby Anderson, mas depois limitou o rival a FGs apenas. Seria a chance do ataque de Pittsburgh fazer algo, mas é pedir demais. Maurkice Pouncey e James Conner se lesionaram, Devlin Hodges entrou mal, foi substituído por Mason Rudolph, que se machucou e deu lugar a Hodges. No fim, entre Steelers e Titans nos playoffs, Titans ao menos podem surpreender.


Clássico de olho em 2020
Washington Redskins 35 x 41 New York Giants

Eliminados, Redskins e Giants jogaram pensando no que vem pela frente, e a julgar pelo clássico de domingo, os torcedores das duas equipes deixaram o FedEx Field um pouco mais otimistas. Recuperado de uma lesão no tornozelo, Daniel Jones lançou para cinco TDs e 352 jardas, recordes em sua breve carreira; pelo chão, Saquon Barkley ainda é o mesmo de 2018, com 282 jardas totais e dois TDs. No clube da capital, é importante ver que Dwayne Haskins tem mostrado alguma evolução; o QB fazia uma boa partida (12/15, 133 jardas e dois TDs) antes de sair com uma lesão no ombro.


Olho em Chase Young
Denver Broncos 27
x 17 Detroit Lions

Desde que Peyton Manning se aposentou, encerrando um reinado de três anos e meio de titularidade absoluta, sete QBs assumiram a posição nos Broncos. O 7° deles é Drew Lock. O camisa 3 não estourou, mas foi sólido diante dos Lions (25/33, 192 jardas e um TD), não cometeu turnovers, o que é algo a se considerar para um calouro, e conquistou sua terceira vitória em quatro partidas. A ver como ele fecha a temporada. Em Detroit, a franquia está a uma derrota (e uma vitória dos Redskins) de ter a 2ª escolha do draft e colocar as mãos em Chase Young.


Os Raiders (ainda) estão vivos
Los Angeles Chargers 17 x 24 Oakland Raiders

Uma combinação improvável, mas que pode ocorrer, pode colocar os Raiders no mata-mata. Para isso, Oakland terá de derrotar Denver, enquanto Tennessee (pega Houston), Pittsburgh (pega Baltimore) e Jaguars (pega Indianapolis) precisam perder. Isso geraria um empate quádruplo e os piratas passariam nos critérios de desempate. Sobre o jogo, Derek Carr (26/30, 291 jardas e dois TDs – um terrestre) acalmou os rumores de que Jon Gruden poderia trocá-lo em 2020, e Hunter Renfrow (sete recepções, 107 jardas e um TD) conseguiu seu primeiro jogo de 100 jardas.


Os Eagles estão onde gostariam
Philadelphia Eagles 17
x 9 Dallas Cowboys

A NFC Leste pode, afinal, ter definido seu vencedor. Carson Wentz (31/40, 319 jardas e um TD) bateu Dak Prescott (25/44 e 265 jardas), que não treinou nesta semana por conta de uma lesão e sofreu com drops de seus recebedores, e vai liderando uma virada na reta final da temporada que foi protagonizada por Nick Foles em anos anteriores. Os Eagles dependem de mais um triunfo para irem aos playoffs e estão onde eles querem: sendo os verdadeiros “underdogs” do mata-mata, com sujeitos como Dallas Goedert e Greg Ward Jr. brilhando em momentos chave. Alguém duvida do Philadelphia?


Arizona e Seattle com problemas de RBs
Seattle Seahawks 13 x 27 Arizona Cardinals

Arizona e Seattle têm questões a serem resolvidas quando o assunto são os RBs. De um lado, os Cardinals têm Kenyan Drake voando (330 jardas e seis TDs) nas últimas duas rodadas e prestes a se tornar um free agent, e David Johnson, que teve um 2019 muito aquém do esperado e com um salário de US$ 11 mi em 2020. Do outro, os Seahawks perderam Chris Carson e C.J. Prosise – chegam Robert Turbin e MARSHAWN LYNCH. Fora RBs, Chandler Jones fez a diferença na partida: quatro sacks, seis tackles, seis QB hits, dois tackles para perda de jardas e dois fumbles forçados.


Mahomes II > Trubisky
Chicago Bears 3 x 26 Kansas City Chiefs

Parecia um treino de luxo para os já classificados e campeões da AFC Oeste. Os Chiefs pontuaram nas suas três primeiras campanhas, gerando uma confortável vantagem de 17 x 0, enquanto a defesa fez o torcedor dos Bears voltar a se perguntar por que o time pegou Mitchell Trubisky (18/34 e 157 jardas) antes de Patrick Mahomes II (22/33, 251 jardas e dois TDs) e Deshaun Watson. A defesa, que era uma preocupação no início da temporada, vem jogando bem (48 pontos cedidos nos últimos cinco jogos). Se quiser ter o bye, KC precisa bater os Chargers e torcer para os Dolphins vencerem os Patriots.


Packers são os reis da NFC Norte
Minnesota Vikings 10 x 23 Green Bay Packers

Após duas temporadas, a NFC Norte volta a ser verde e amarela. Os Vikings tiveram a felicidade de marcar dez pontos a partir de turnovers dos Packers, mas o ataque teve uma noite anêmica (sete primeiras descidas, pior marca da franquia desde 1971, e 139 jardas totais), e um dos responsáveis por isso se chama Za’Darius Smith: 3,5 sacks, 5,5 tackles para perda de jardas e cinco QB hits. Quando Green Bay joga, esperamos ver passes miraculosos de Aaron Rodgers, só que se o time pode vencer com defesa e jogo terrestre (154 jardas e dois TDs para Aaron Jones), Rodgers fica satisfeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s