Guia das finais de conferência dos playoffs da NFL

Foto: reprodução (Instagram/NFL)

FINAL da AFC
Kansas City Chiefs x Tennessee Titans
Quando:
domingo, 19 de janeiro de 2020
Onde: Arrowhead Stadium, em Kansas City (Missouri)
Previsão do tempo: 2°C / -8°C (estádio aberto)
Que horas: 17h05 (horário de Brasília)

>>>> Como foi o duelo da Semana 10?

Ergam um busto de Tannehill em Nashville
Tennessee Titans 35 x 32 Kansas City Chiefs

Ryan Tannehill é um homem sem amanhã. Sem emprego garantido em 2020, o QB de 31 anos mostrou que Tennessee é um time melhor com ele do que com Marcus Mariota e fez barulho no domingo ao bater os Chiefs na volta de Patrick Mahomes II – terceira vitória em quatro jogos –, com direito a uma conversão de dois pontos conquistada na marra de Tannehill. Nos Chiefs, Mahomes é o mesmo, mas KC precisa evitar os erros (intentional grounding após snap ruim em um FG e outro bloqueado) e melhorar contra a corrida (188 jardas e dois TDs de Derrick Henry).

>>>> Como os Titans podem vencer e ir ao Super Bowl 54?

É pedir demais, mas… Derrick Henry? Motor dos Titans, o running back está com uma média de 203 jardas totais por jogo nestes playoffs e terá de manter a média, e por mais que Tennessee esteja invicto (8-0) quando Henry supera a marca das 100 jardas, pode não ser suficiente para segurar um possível tiroteio contra o melhor pistoleiro da bola oval. Em outras palavras, Ryan Tannehill será mais exigido. Os titãs anotaram 20 pontos contra os Patriots e 28 contra os Ravens, e foi o bastante para passar; para vencer aqui, talvez seja preciso uns 32, 35, mais 38, 40 minutos de posse. Vale lembrar que, embora a linha secundária tenha jogado demais diante de Lamar Jackson, o passe não é o plano A do Baltimore e Kansas City tem armas de todos os tipos. Marque Trevis Kelce, sobra Tyreek Hill, marque Tyreek Hill, sobra Sammy Watkins…

>>>> Como os Chiefs podem vencer e ir ao Super Bowl 54?

Patrick Mahomes II. Na semana passada, quando deu absolutamente tudo errado e os Chiefs se viram perdendo por 24 x 0, o camisa 15 comandou – com um oferecimento de erros dos Texans pelo caminho, é verdade – uma virada em menos de 15 minutos. É até falta de respeito o que ele fez. Com o ataque 100%, uma defesa que joga melhor contra o passe –  nem tanto contra a corrida – do que na Semana 10, é difícil imaginar Kansas City anotando menos de 30 pontos; os Chiefs, inclusive, têm uma média de 37,7 pontos por partida no mata-mata sob o comando do atual MVP, que, por sua vez, tem um rating médio de 113,2 em playoffs. Um início de partida rápido e com TDs pode fazer com que os Titans abandonem sua identidade e a carga fique mais sobre os ombros de Tannehill; defender o passe agrada mais à defesa dos Chiefs.

>>>> Curiosidade da final da AFC

Se bater os Chiefs, o técnico Mike Vrabel o segundo treinador a vencer dois times pelos quais jogou na pós-temporada. O primeiro a conseguir este feito foi ninguém menos do que Don Shula, que derrotou Cleveland Browns e Washington Redskins com o Miami Dolphins na invicta campanha do título de 1972-73. Já em Kansas City, Andy Reid é o treinador mais vitorioso da NFL – 220 triunfos (incluindo playoffs) – sem um caneco de campeão na prateleira de casa.

>>>> Quem vence a AFC e vai ao SB54? CHIEFS.



Foto: reprodução (Instagram/NFL)

FINAL da NFC
San Francisco 49ers x Green Bay Packers
Quando:
sábado, 19 de janeiro de 2020
Onde: Levi’s Stadium, em Santa Clara (Califórnia)
Previsão do tempo: 14°C / 8°C (estádio aberto)
Que horas: 20h40 (horário de Brasília)

>>>> Como foi o duelo da Semana 12?

49ers e Packers não estão no mesmo nível
San Francisco 49ers 37 x 8 Green Bay Packers

Assim como os Ravens passaram o carro nos Texans, um possível rival nos playoffs, os 49ers fizeram o mesmo com os Packers. A defesa sufocou Aaron Rodgers do início ao fim, com a DL forçando cinco sacks e um fumble, e a linha secundária não dando opções para Rodgers, principalmente para passes em profundidade. Já o ataque dos Niners é outro com George Kittle (seis recepções, 129 jardas e um TD) e quando Deebo Samuel (duas recepções, 50 jardas e um TD) não “dropa” as bolas. Líder da NFC, San Francisco tem dois desafios gigantescos agora: Ravens e Saints. Ambos fora de casa.

>>>> Como os Packers podem vencer e ir ao Super Bowl 54?

Os Packers precisarão de um belo jogo de ao menos dois dos três destaques a seguir: Aaron Rodgers, Aaron Jones e Davante Adams. A defesa dos 49rs é um bicho diferente do que o trio enfrentou nas semifinais e cumpriu a expectativa com a volta de alguns titulares ao sufocar os Vikings em jardas totais (147) e nas terceiras descidas (2/12). Se Ahkello Whiterspoon começar como titular, é bem provável que Rodgers já mire o DB, que não vive uma boa fase; espere muita movimentação pré-snap de Adams e Jones em busca de duelos individuais favoráveis. Outro bom duelo da noite é entre a OL, agora com Bryan Bulaga, e a DL californiana, que derrubou Kirk Cousins seis vezes no último sábado. Na defesa, a esperança são os “irmãos Smith”, Za’Darius e Preston (27,5 sacks até aqui). Jimmy Garoppolo terá problemas se não soltar a bola rápido.

>>>> Como os 49ers podem vencer e ir ao Super Bowl 54?

Um confronto que pode determinar o destino desta final é quem vai marcar Adams? O WR anotou 160 jardas e dois TDs em cima dos Seahawks e é, de LONGE, o recebedor predileto de Rodgers (48 recepções a mais que o segundo WR mais acionado do time). A tendência é a de que Richard Sherman, que cede um rating médio de 46,8 quando é o alvo do QB adversário, fique responsável por Adams, mas o camisa 25 vai acompanhar o atacante ou marcá-lo só quando ele estiver alinhado no seu lado do campo? O mesmo vale para Jones – Fred Warner, Kwon Alexander e Dre Greenlaw terão de limitar o RB. A ver a contagem de snaps de Dee Ford, que esteve em campo em 48% das jogadas defensivas contra os Vikings (e faz uma tremenda diferença). No ataque, não há o que mudar: jogo terrestre, George Kittle pelo meio e Deebo Samuel de elemento surpresa.

>>>> Duelo do jogo: Rodgers x o time que o “esnobou” em 2005

“Eu costumava sonhar em jogar pelos 49ers quando era crianças, mas, obviamente, isso foi há muito tempo.” Rodgers não esconde e nunca fez questão de esconder o ranço que tem por ter sido esnobado no draft de 2005, quando San Francisco, seu então time do coração, optou por Alex Smith com a 1ª escolha. A história, no entanto, não está a favor do QB. Nas duas vezes em que Rodgers e os Packers foram eliminados pelos os 49ers no mata-mata (2013 e 2014), eles também haviam perdido na temporada regular.

>>>> Curiosidade da final da NFC

Independentemente de quem passe, a família LaFleur estará em Miami para assistir ao Super Bowl 54. Matt LaFleur, de 40 anos, é o técnico dos Packers, enquanto Mike LaFleur, de 33 anos, é o coordenador do jogo aéreo dos 49ers. “Alguém vai perder, mas eles devem comemorar o que conquistaram”, conta Kristi, mãe da dupla, ao podcast de Adam Schefter. Esta não é a primeira vez que um jogo dos 49ers coloca irmãos frente a frente nos playoffs; na última, John Harbaugh bateu o irmão Jim no Super Bowl 47.

>>>> Quem vence a NFC e vai ao SB54? 49ERS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s