Relembre a temporada dos Chiefs

SEMANA 1 | 1-0
Mahomes não mudou, Foles se quebrou
Jacksonville Jaguars 26 x 40 Kansas City Chiefs

Para a esperança de todos que odeiam os Patriots, Patrick Mahomes ainda é o mesmo de 2018; o QB precisou de duas campanhas para mostrar que a última temporada não é obra do acaso. Já Sammy Watkins, por sua vez, não é o mesmo de 2018, não! O WR mostrou agilidade e cortes que não víamos há tempos e anotou os melhores números da carreira (nove recepções, 198 jardas e três TDs). Na ausência de Tyreek Hill, que se lesionou, Watkins ganha espaço. Na Flórida, Nick Foles fraturou a clavícula e está fora por tempo indeterminado. Menos mal que Gardner Minshew, o reserva, entrou bem.

SEMANA 2 | 2-0
Oakland abre 10 x 0 e depois cai da cama
Oakland Raiders 10 x 28 Kansas City Chiefs

10 x 0 no placar no 1° quarto e os torcedores dos Raiders se animam e se perguntam se hoje é o dia. Não é. 15 minutos, 278 jardas e quatro TDs depois, Oakland desperta do seu sonho e encara a realidade: 28 x 10 para os Chiefs. Patrick Mahomes II virou a partida com a mesma naturalidade com a qual respiramos. Ele é um ignorante. Mesmo não pontuando mais, Kansas City administrou a partida, gastou relógio (17 minutos de posse no 2° tempo) e não permitiu qualquer tipo de reação dos piratas da Califórnia – Derek Carr acabou interceptado duas vezes, inclusive.

SEMANA 3 | 3-0
Mahomes rumo aos 60 TDs e 6 mil jardas
Kansas City Chiefs 33
 x 28 Baltimore Ravens

No encontro de dois fortes candidatos preliminares ao prêmio de MVP, venceu aquele que já tem um desses na prateleira. Patrick Mahomes II ajudou Kansas City a botar 23 pontos no placar no 2° quarto, com direito a um TD de 83 jardas de Mecole Hardman, e quando o time precisou dele para segurar a reação dos Ravens, ele estava lá.  Ciente de quem estava do outro lado do campo, Baltimore foi agressivo, indo para conversões de 4ª descida e de dois pontos. Lamar Jackson não foi brilhante, foi até irresponsável em alguns passes, mas marcou um lindo TD corrido no fim, seu único na partida.

SEMANA 4 | 4-0
Detroit deve ser levado a sério, sim!
Detroit Lions 30 x 34 Kansas City Chiefs

Em uma divisão na qual ninguém mostrou um futebol consistente ao longo de quatro rodadas iniciais, os Lions parece surgir como uma força crescente. Detroit derrotou os Eagles na última rodada e jogou de igual para igual com os Chiefs, perdendo só nos segundos finais. O revés dói e dois fumbles, um deles retornado para TD, no 3° quarto não amenizam a dor, mas é preciso ver o copo meio cheio. O ataque funcionou por ar e por terra, e a defesa não cedeu jogadas de 20 jardas ou mais para Patrick Mahomes, algo inédito na vida do QB. Ainda assim, no fim, a estrela do camisa 15 brilhou.

SEMANA 5 | 4-1
Cai mais um invicto
Kansas City Chiefs 13 x 19 Indianapolis Colts

Com uma atuação dominante da OL, os Colts fizeram o que muitos tentaram e poucos conseguiram: bater Patrick Mahomes. Beneficiado pelas faltas e lesões de KC (Sammy Watkins, Anthony Hitchens, Chris Jones, Xavier Williams e Andrew Wylie deixaram o duelo, e o próprio Mahomes perdeu parte da mobilidade após um pisão no tornozelo), Indianapolis tomou conta das trincheiras, somou 180 jardas terrestres e controlou o relógio no 2° tempo, tendo a bola por 22 minutos e 31 segundos. Justin Houston fez a lei do ex funcionar ao parar Damien Williams em uma 4ª para 1 no finalzinho.

SEMANA 6 | 4-2
Houston vence e vence bem
Kansas City Chiefs 24 x 31 Houston Texans

No seu jogo mais importante de 2019, os Texans parecem ter encontrado um ponto de equilíbrio. Pela segunda semana seguida, a OL não permitiu que Deshaun Watson fosse sacado e a defesa teve a proeza de limitar um ataque comandado por Patrick Mahomes, que vem jogando com uma OL remendada, mas que contou com a volta de Tyreek Hill (cinco recepções, 80 jardas e dois TDs), a apenas 309 jardas. Com um ataque terrestre consistente, algo que Kansas City não tem no momento, Houston ficou com a bola por 24 minutos no 2° tempo, gastando o relógio até em campanhas que não deram nada.

SEMANA 7 | 5-2
Chiefs aderem à “tendência” de 2019
Denver Broncos 6 x 30 Kansas City Chiefs

Não são apenas os Jaguars, Saints, Steelers e Panthers que podem vencer partidas com QBs reservas. Inclua nesta lista os Chiefs também. Patrick Mahomes deixou o jogo após deslocar a rótula do joelho direito e deve perder, no mínimo, três semanas; no seu lugar, entrou Matt Moore. Com a defesa dominando a OL do Denver, os 20 x 6 do 1° tempo já seriam o suficiente para garantir a vitória, mas Moore deu o golpe final no passe cheio de toque para o TD de Tyreek Hill na 2ª etapa. Agora é ver se a atuação dos defensores vai se repetir daqui em diante e o que clube fará na posição de quarterback.

SEMANA 8 | 5-3
Os Chiefs talves sobrevivam
Kansas City Chiefs 24 x 31 Green Bay Packers

Em uma divisão com rivais capengas, os Chiefs talvez sobrevivam à ausência de Patrick Mahomes (que, pelo visto, deve ser menor do que as três semanas previstas antes). No primeiro desafio sem o atual MVP, Kansas City, liderado pelo veterano Matt Moore, fez frente aos Packers de Aaron Rodgers. No fim, em uma 4ª para 3, Andy Reid confiou na defesa e foi para o punt, mas Green Bay não devolveu mais a bola. Rodgers terminou a noite com “só” três TDs, e o segundo deles foi um absurdo, com o QB fazendo o passe desequilibrado, sem nenhum dos pés plantado, para o milagre de Jamaal Williams.

SEMANA 9 | 6-3
KC vence e espera por Mahomes
Kansas City Chiefs 26
 x 23 Minnesota Vikings

Na medida do possível, a curta temporada dos Chiefs sem Patrick Mahomes vai sendo satisfatória. Com Matt Moore no lugar do atual MVP, Kansas City bateu de frente com Green Bay na última rodada e agora venceu os Vikings, que vinham de quatro triunfos seguidos. Contando com noites inspiradas de Damien Williams (TD de 91 jardas) e de Tyreek Hill (140 jardas e um TD), Moore fez o arroz com feijão e foi “clutch” no final, colocando KC duas vezes em posição de chutar o FG. Mais “clutch”, só Harrison Butker, que acertou os seis chutes da noite, incluindo o FG da vitória.

SEMANA 10 | 6-4
Ergam um busto de Tannehill em Nashville
Tennessee Titans 35
 x 32 Kansas City Chiefs

Ryan Tannehill é um homem sem amanhã. Sem emprego garantido em 2020, o QB de 31 anos mostrou que Tennessee é um time melhor com ele do que com Marcus Mariota e fez barulho no domingo ao bater os Chiefs na volta de Patrick Mahomes II – terceira vitória em quatro jogos –, com direito a uma conversão de dois pontos conquistada na marra de Tannehill. Nos Chiefs, Mahomes é o mesmo, mas KC precisa evitar os erros (intentional grounding após snap ruim em um FG e outro bloqueado) e melhorar contra a corrida (188 jardas e dois TDs de Derrick Henry). Raiders estão de olho (gordo).

SEMANA 11 | 7-4
Chargers têm decisões pela frente
Los Angeles Chargers 17
x 24 Kansas City Chiefs

No lendário estádio Azteca, no México, Philip Rivers deu um show. De interceptações. Foram quatro, mas deveriam ter sido cinco se Tyrann Mathieu não tivesse “dropado” a bola, e duas delas encerraram as campanhas finais dos Chargers – a última, aliás, ficou nas mãos de Daniel Sorensen dentro da end zone. Esta foi a 7ª derrota do Los Angeles, a 7ª por uma posse de bola de diferença. Com o contrato de Rivers chegando ao fim, os Bolts têm decisões para tomar pela frente. No KC, Patrick Mahomes II não estourou, mas resolveu as coisas com as pernas e com o braço… de Rivers.

SEMANA 12 | 7-4
Chiefs descansaram

SEMANA 13 | 8-4
Defesa do KC sufoca Carr
Kansas City Chiefs 40
 x 9 Oakland Raiders

Não foi um domingo de grandes números para Patrick Mahomes II. O atual MVP da liga não chegou nas 200 jardas (parou em 175), marcou dois TDs e teve uma interceptação na end zone revertida por causa de uma falta dos Raiders. Quem se destacou mesmo na paulada em Oakland foi, acredite, a defesa de Kansas City, que interceptou Derek Carr duas vezes; na segunda, Juan Thornhill correu 46 jardas para marcar o TD. A unidade defensiva dos Chiefs cresce em um momento importante, visto que eles vão enfrentar o ataque cambaleante dos Patriots na próxima rodada.

SEMANA 14 | 9-4
É tetra! É tetra! É tetra!
New England Patriots 16 x 23 Kansas City Chiefs

A dinastia não acabou, mas dá uns tropeços nesta reta final da temporada, e não é nada que não tenhamos visto este ano. A linha ofensiva transfere a pressão para Tom Brady, os recebedores não fazem um grande trabalho (culpa do Brady também) e no domingo ainda tivemos uma mãozinha da arbitragem para os Chiefs, que deixaram de assinalar um TD de N’Keal Harry porque deram que ele saiu de campo – os Pats não tinham mais desafios. A defesa, por outro lado, manteve o placar alcançável, forçando um fumble e dois “três e nada” do Kansas City no fim. KC leva a AFC Oeste pelo 4° ano seguido.

SEMANA 15 | 10-4
Neve não para Mahomes
Kansas City Chiefs 23
x 3 Denver Broncos

Sabe aquele papo de a neve mata o ataque aéreo? Então, não mata se você tiver Patrick Mahomes II em campo. Mesmo com o campo do Arrowhead Stadium branco, o camisa 15 completou quase 80% dos passes (27/34) para 340 jardas e dois TDs, ambos para Tyreek Hill; com 142 jardas, Trevis Kelce é o primeiro TE a anotar quatro temporadas seguidas com mais de mil jardas recebidas. Em um ano no qual praticamente todos os QBs acabaram ofuscados por Lamar Jackson, Patrick talvez tenha nos relembrado de que ele é o atual MVP da NFL por um motivo.

SEMANA 16 | 11-4
Mahomes II > Trubisky
Chicago Bears 3 x 26 Kansas City Chiefs

Parecia um treino de luxo para os já classificados e campeões da AFC Oeste. Os Chiefs pontuaram nas suas três primeiras campanhas, gerando uma confortável vantagem de 17 x 0, enquanto a defesa fez o torcedor dos Bears voltar a se perguntar por que o time pegou Mitchell Trubisky (18/34 e 157 jardas) antes de Patrick Mahomes II (22/33, 251 jardas e dois TDs) e Deshaun Watson. A defesa, que era uma preocupação no início da temporada, vem jogando bem (48 pontos cedidos nos últimos cinco jogos). Se quiser ter o bye, KC precisa bater os Chargers e torcer para os Dolphins vencerem os Patriots.

SEMANA 17 | 12-4
Chiefs garantem o descanso
Kansas City Chiefs 31
 x 21 Los Angeles Chargers

A improvável vitória dos Dolphins em cima dos Patriots aconteceu e os Chiefs poderão descansar no próximo fim de semana depois de baterem os Chargers. Patrick Mahomes II não teve um “dia de Mahomes”, mas Mecole Hardman (TD em retorno de kickoff de 104 jardas), o “incaível” Damien Williams (154 jardas totais e dois TDs) e a defesa, que interceptou Philip Rivers duas vezes, ajudaram a carregar o piano e garantir a vitória. O bye é mais do que bem-vindo em Kansas, visto que ajustes ainda precisam ser feitos no ataque, que não chega no mata-mata explosivo como em 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s